Home » Nóticias » Novo sistema do INSS libera aposentadoria em 30 minutos

Novo sistema do INSS libera aposentadoria em 30 minutos

Agências do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) ficaram lotadas na manhã desta segunda-feira (5) no primeiro dia do funcionamento do sistema que concede aposentadoria em meia hora. Mas esta facilidade só é válida ainda para os trabalhadores que já tem idade para se aposentar.

Na principal agência do INSS em Brasília o sistema estava fora do ar no início da manhã. As senhas começaram a ser distribuídas uma hora e meia após a abertura da agência.

Dona Joana Ferreira esperou um mês e meio para requerer a aposentadoria por idade. Ela tem 63 anos e 15 anos de contribuição. Por segurança, levou, além da identidade, todos os documentos que comprovam o pagamento ao INSS. Com os dados atualizados, assinou a aposentadoria em 30 minutos.

Para ter direito a aposentadoria em apenas meia hora, o homem, trabalhador urbano deve ter 65 anos e a mulher, 60 anos. Quem começou a contribuir com o INSS antes de 1991 deve ter 14 anos de contribuição e para os que entraram no sistema após 1991, devem ter 15 anos de contribuição.

Se estiver tudo certo, é possível liberar a aposentadoria em menos tempo. Em Maceió (AL), a auxiliar de cozinha Maria Luzinete da Silva só esperou 17 minutos. Em Fortaleza, uma nova aposentada conseguiu o benefício em apenas 10 minutos.

O atendimento é feito por meio de agendamento telefônico, pelo número 135, ou pela página da Previdência Social na internet.

Segundo o ministro da Previdência, José Pimentel, não há riscos de congestionamento nos agendamentos com o INSS, que recebe uma média de 8 milhões de pedidos por mês.

Pimentel lembra, no entanto, que como o reconhecimento automático das aposentadorias começou a vigora nesta segunda, é importante que o trabalhador leve a sua documentação nessa primeira fase. “Se tiver algum dado para acrescentar, ele já está com ele em mãos”, diz.

Segundo o ministro, o atendimento em 30 minutos para o assegurado especial (que é o agricultor familiar, pescador artesanal, extrativista, quilombolas e nações indígenas) deve ter início em julho.

Tags:

Deixe um comentário